Grupo da Unesp cria biomaterial para tratar incontinência urinária associada ao diabetes gestacional

Diabetes

Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) desenvolveram uma nova tecnologia feita com borracha natural (látex) e células-tronco que poderá revolucionar o tratamento e a prevenção da incontinência urinária em mulheres que desenvolvem diabetes gestacional, condição que favorece a atrofia dos músculos da região pélvica, dificultando sua contração. De baixo custo, fácil manuseio e produzido com matéria-prima brasileira, o biomaterial é capaz de regenerar a parte afetada sem causar dor ou demandar sessões de fisioterapia. Testes realizados com animais mostraram que o produto é eficaz e não gera efeitos tóxicos.